Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Lisboa menina e moça

por Elisabeth Mateo, em 19.06.14



LISBOA MENINA E MOÇA

No Castelo ponho um cotovelo

Em Alfama descanso o olhar

E assim desfaço o novelo

De azul e mar.

 

À Ribeira encosto a cabeça

Almofada na cama do Tejo

Com lençóis bordados à pressa

Na cambraia de um beijo.

 

Lisboa menina e moça, menina

Da luz que meus olhos vêem, tão pura

Teus seios são as colinas, varina

Pregão que me traz à porta, ternura.

Cidade a ponto luz, bordada

Toalha à beira-mar, estendida

Lisboa menina e moça, amada

Cidade mulher da minha vida.

 

No Terreiro eu passo por ti

Mas da Graça eu vejo-te nua

Quando um pombo te olha sorri

És mulher da rua.

 

E no bairro mais alto do sonho

Ponho o fado que soube inventar

Aguardente de vida e medronho

Que me faz cantar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:02


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Liberta, grita, vai salta

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D